28.9.06

isto és tu.

Minuciosa formiga
não tem que se lhe diga:
leva a sua palhinha
asinha, asinha.

Assim devera eu ser
e não esta cigarra
que se põe a cantar
e me deita a perder.

Assim devera eu ser:
de patinhas no chão,
formiguinha ao trabalho
e ao tostão.

Assim devera eu ser
se não fora não querer.

Alexandre O'Neill

1 comentário:

unpretended sleep disse...

agora fiquei com crise de identidade?
formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, formiga ou cigarra, ....