26.12.08

persepolis


há três horas que não consigo parar de ler perspolis, os dois volumes. de cada vez que leio banda desenhada fico com vontade de desenhar, mas logo a seguir lamento não ter vida assim. não lamento, na realidade. é só uma questão de pegar no papel e lápis. vidas inventam-se. mas são estes livros que me tocam, e vidas inventadas não tocariam igual.

repito
a história assim contada é que fica

um voto a favor dos manuais de história ilustrados e contados na primeira pessoa!

1 comentário:

technology disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.