4.12.08

update

pouco se tem passado nestas paragens, mas temos andado num rodopio meio descalabrado de tempo nos últimos dias, não é?

os meus pais acabaram de voar para a póvoa para ver o que se passa lá em casa e eu estou aqui a ver se me acalmo porque não consigo fazer mais nada. curiosidade, adrenalina e ter que ficar quietinha no sítio nunca foram boa mistura. estão a assaltar a nossa casa? a sério!? ih, que espectacular!, posso ir?

é, acho que nunca regulei muito bem. quando era pequenina, ria-me quando as pessoas caíam e uma vez o meu vizinho partiu a lâmpada dos forrinhos com a cabeça e eles ficaram chateados comigo. rio-me sempre que alguém se espatifa no meio do chão. mas também me rio sozinha na rua quando vou a trocar mensagens contigo e me desvio mesmo a tempo de um poste, ou tropeço num obstáculo qualquer, o que é frequente.

afinal, acho que não foi nada. provavelmente uma barata que se andou a entreter no meu castelo de legos e foi apanhada pelo sensor.

2 comentários:

kate disse...

Eu tb me rio quando vejo alguem cair ou espetar-se contra alguma coisa. E se esse alguem for eu ainda me rio mais!E tb me rio sozinha na rua quando recebo mensagens, ou quando penso em alguma coisa... e ja dei por mim a falar sozinha tb e as pessoas ficam a olhar para mim como se eu fosse esquisita. E às vezes canto baixinho.
Devia ir a um psicologo, n devia??

RiSo disse...

Nop. Porque já somos 3.
Já somos uma minoria jeitosa :P