3.1.10

15/50

quando andava no décimo ano, a minha professora de francês pediu-nos para comprarmos o livro "le petit nicholas" de sempé e goscinny. comprei, e lia-o nas aulas, com a ajuda dela. os primeiros capítulos custavam mas assim que me afeiçoei ao nicholas, o livrinho tornou-se de cabeceira, adorava as personagens e amava o puto tão tão reguila.

agora voltei a ele, em português em "sou o maior". é incrível a inocência e ternura com que os textos são escritos, inacreditável quase como aquelas expressões, aquelas asneiras saem da cabeça de um adulto. é uma magnífica viagem à infância, aos primeiros lugares nos ditados, ao chegar à escola com histórias para contar aos amigos e à desvalorização de vasos partidos ou inundações de cozinha.

o nicholas está no meu top de personagens preferidas de todos os tempos, e todos os adultos o haveriam de ler, para se lembrarem do que é ser puro, inocente e traquina de verdade, sem maldade!

OH MEU DEUS, EXISTE UM FILME! LEMBREM-ME QUE O QUERO VER!

2 comentários:

drakferion disse...

J'aime bien! :]

Um fiiiilme? UAU!...

joui disse...

eu também adorava, mas sempre o li em português :)
o francês dava-me a volta ao estômago, nessa altura!