4.2.08

M. Night Shyamalan

Não tenho o hábito de ver filmes em casa. Já tive mais o de ir ao cinema, mais o tempo e mais o dinheiro.
Os últimos que tenho visto, vejo-os acompanhada, e bem. Tenho problemas de expectativa e de ignorância cinéfila, por isso preciso de um empurrão de quem entende melhor.

Há dois dias atrás vimos "The Village".
Adorei. Adorei e tu também vais adorar, se ainda não viste.
Tudo é inesperado, tudo acontece a alturas em que não era suposto acontecer e tem uma bela moral por trás, uma moral romântica e enfim. Típica nossa, típico "conseguimos mesmo tudo o que queremos".
Ontem vimos "Unbreakable", muito meu estilo. Nos dois extremos dos comics encontramos sempre um herói e um vilão. Normalmente um fisicamente forte e capaz e outro cerebralmente forte e capaz, respectivamente. Normalmente, ambos com uma coisa em comum.
Aqui, um "menino de vidro" procura o seu lugar no mundo em função dos comics que lê. Se ele não pode nunca ser o herói, o que poderá ele ser? O vilão? Esta é a busca, a procura que depois de muitas tragédias, termina num herói dos nossos dias, e num vilão dos nossos dias.

3 comentários:

joui disse...

vi "the village" no cinema
mas como deves calcular, já não me lembro
mas sim, gostei

RiSo disse...

a primeira coisa que me lembro quando penso no "the village" é que não se toca nas pessoas de quem se gosta...não sei porque..

cursed eyes disse...

nop rita...deves estar a fazer confusão