14.8.08

lembrei que quero fazer o post do balanço, do meu ano. mas antes tenho de decidir se esse já terminou ou ainda está por terminar. para dizer a verdade, não sei do que estou à espera para decidir.
os meus começam em setembro mas este não é, ou não foi, um ano normal

queria falar de outra coisa

(lembrei-me, já mudávamos, de novo, o aspecto do blog. merecemos, apesar de este ser muito bonito)

pelo quinto ano consecutivo, fui ao andanças
trago sempre de lá coisas, venho sempre feliz e preenchida. do penúltimo, por exemplo, trouxe uma coisa bem grande chamada joão.
deste ano sinto-me de mãos a abanar, não me tocou no fundo.
à excepção da belíssima rosa, da inexplicável ana, da formidável vera, do zé williams e do convívio com os meus dois amores, não presenciei momentos que me fizessem suspirar. (revivi-os, mas isso são contas de outro rosário)

não sei bem se fiquei triste, alguma vez teria de acontecer
e também não encontro boas razões para fundamentar isto
expectativas demasiado altas?

parece que estou a diminuir as pessoas, o andanças valeu-me pelas pessoas

tudo isto para dizer outra coisa
já tinha pensado nisto mas vim de lá com esta ideia mais reforçada

decidi juntar-me a um rancho folclórico. aqui no minho há imensos e tenho a sorte de ter uma tia no grupo folclórico dr. gonçalo sampaio. pelo que me apercebi hoje, o grupo mais antigo de braga é também o grupo mais rigoroso na manutenção da cultura minhota (valha-me deus as socas e o cabelo preso que não há alternativa!)

e eis que descubro hoje também

que este grupo tem um cancioneiro editado e um manual de danças bem à estilo do pedro homem de mello. oh felicidade, é um grupo que se dedica à recolha no terreno - cinge-se ao alto e baixo minho - e passa-a depois para os palcos, e em 1989, para livros. estão aqui à minha frente.

os meus tios do brasil regressam
vou fazer uma coisa
ele é o meu tio preferido
é como a minha mãe, mas homem

é o irmão mais velho
foi para as filas do pão
foi para o brasil fugir da guerra
por lá ficou

e quero que ele me conte, me escreva, as suas memórias
porque é só quando ele cá vem
que descubro que meu bisavô matou homens
que meu avô mantinha a tasca que depois se tornou oficina do meu pai
e que a minha avó vendia cerejas

isto é mais para mim
agora penso que este blog é-me diferente
porque sei-o lido por mais pessoas que não só tu
às vezes é bom
aliás
até ver não tem sido mau.

vou ver os jogos olímpicos
só apanho ginástica masculina, valha-me deus
e joui
parece que havia chinesinhas bem mais novinhas, tens olho

9 comentários:

Rosa disse...

Estou como tu jo!, este andanças foi diferente... ainda não consegui perceber muito bem porquê. Acho que foi por não ter conhecido muita gente nova, pelo contrário, desta vez passei belíssimos momentos com as mesmas pessoas. Poucas mas boas :)
Já me tinhas falado do rancho, mas a decisão de entrar mesmo é de louvar! parabéns!
Beijos

Vera Luísa disse...

(por boa educação também aboli as maiúsculas)

bem, obviamente tenho uma ideia completamente diferente da tua, visto esta edição do andanças ter sido a minha primeira.

resta-me dizer que para mim, os andanças, as festas, festivais..enfim, estas viagens, elas valem-me pelas experiências com as pessoas e pelas pessoas em si. esta minha (única) semana de férias valeu-me pelo ano todo.

conhecer-te a ti, joui, rita, hugo, mini (entre outras pessoas), fez com que o meu verão valesse mesmo a pena, e fico muito feliz com isso.

já sabem, vocês as duas (mais a rita, hugo e mini) podem vir a Lisboa sempre que quiserem ficar aqui um bocado, serão mais que bem-vindas na minha casa!

mil beijos!!!

joui disse...

e já não estás mal, eu cá não consigo apanhar ginástica nenhuma :(

ainda não consegui fazer bem o balanço do andanças. exceptuando as pessoas, mas essas vou recolhendo pouco a poucou em todo o lado. é sempre surpresa, nunca vou com expectativas de pessoas e volto sempre com uma ou outra.

também levava as expectativas muito mais altas para o andanças, apesar de ser o primeiro. entusiasmaram-me as danças, os grupos nem tanto, e toda a cultura e movimento em torno disto. mas pareceu-me misturado com água, houve qualquer coisa que faltou e não sei muito bem o que é.

não consigo fazer o balanço do ano, nem de nada. como já te tinha dito, os meus anos já não são repartidos em anos, são repartidos em fragmentos que não sei identificar muito bem. ando com o pé esticado para a frente, mas não sei muito bem onde é que vai parar.

não me quero inscrever no rancho, obrigada pelo convite. tenho pés a assentar e a cabeça a levantar vôo, não me posso comprometer com mais coisas. mas prometo ir ver-te.

joui disse...

vera & rosa, obrigada pelos convites, podem crer que serão prioridades de fins de semana prolongados próximos :)

Calisto disse...

Bem Joaninha, já somos duas a vir com o bichinho do folclore minhoto para casa... Eu vou ver se encontro um grupo bem pertinho dos meus caminhos habituais de braga... para não me perder entre as viagens...

JoaoG disse...

Joana Joana... :) Parece-me bonita a ideia do rancho. quero ver-te trajada, aí vai ser bonito! Podes não ter encontrado nada de novo neste andanças, mas ficam sempre as lembranças do passado. Adorava estar aí com vocês, sim VOCÊS... e mt ctg. A semana do andanças para mim não aconteceu, não a senti. Sinto que passou um ano por mim e não comemorei a sua passagem. Enfim, mais andanças haverão. Mais de ti verei no futuro, quem sabe.

cursed eyes disse...

é isso
com água

olá vera!!!

alexandra:D
não sei quais são os teus caminhos por braga, já me conseguiram por indecisa entre este grupo que falo e a rusga de s.vicente - o dr. gonçalo sampaio ensaia no largo de s.francisco e a rusga ensaia numa casa própria nas palhotas
;)
ah
temos uma prendinha para ti :P

joui disse...

pois temos :)

Calisto disse...

Oba! Oba! uma prendinha! ;) Que queridas :)

A minha aposta no rancho era mesmo estar em "walking distance" :) Provavelmente tento em Sto Adrião... pelo que ouvi o de Nogueira já é muito profissional... lol! Vou ter que investigar isso...